Diário de Bordo – Estados Unidos (Parte 08)

25/10

Paulo e eu no Hundred Acres, no SoHo.

É quinta-feira e eu acordei super, mas super cansado. Decidi ficar no hotel e ali na vizinhança. Digo que além de conhecer lugares algo muito legal é conhecer pessoas. Tinha combinado de me encontrar com os amigos americanos Travis Millman e o Aaron Knight, do site Phrasemix.

O Travis chegou primeiro e me encontrou no bar do hotel. Ele não podia ficar muito e batemos um papo rápido ali. Logo depois de ele ir embora chegou o Aaron, que também ficou pouco porque eu já tinha compromisso logo depois.Aproveitei para perguntar ao Aaron como ele fazia para escrever as frases diárias no seu site e ele me mostrou um caderninho que sempre leva no bolso, e conforme ele se lembra de algo, ou alguém fala uma frase, ele vai anotando e viram as lições de vocabulário do seu site.

Aaron foi embora e chegou um grande amigo bebedoursense no hotel, o Paulo, que foi meu professor de inglês na adolescência e agora é professor na Columbia University lá em NY. Ele me levou num bar muito legal, Hundred Acres, no SoHo, perto de onde ele mora. Inevitavelmente colocamos os assuntos em dia, falamos da “terrinha” e voltei para o hotel pois no outro dia voltaria para Boston na hora do almoço.

26/10

O serviço de traslado me buscou às 9:45 da manhã, três horas antes do voo para Boston. Melhor esperar uma hora do que perder o avião, né? O motorista era um brasileiro que estava em NY já há 20 anos e me comentou que talvez eles teriam um furacão por ali nos próximos dias, um tal de Sandy. Nem prestei muita atenção pois estava animado para encontrar alguns amigos em Boston.

Chegando em Boston, o motorista da Boston School of Modern Languages me buscou no aeroporto e me levou ao apartamento onde eu iria ficar até segunda-feira. Um ex-aluno, Henrique, está estudando inglês lá e me ajudou a conseguir um quarto no apartamento por um preço muito bom, 45 dólares a noite.

Este é o Christpher!

Dei uma descansada e fui me encontrar com um grande amigo, o Christopher, que mora em Boston. O Chris trabalhava na Transparent Language e foi ele quem me apresentou e me indicou lá. Já nos encontramos aqui no Brasil e ele me convidou para jantar num restaurante chamado Back Bay Social Club. O lugar é um charme, tem dois ambientes e passamos um começo de noite bem legal lá. Colocamos a conversa em dia, falamos de trabalho e tomamos umas cervejas por lá.

E assim termina meu primeiro dia em Boston.

RECEBA DICAS GRÁTIS

Insira aqui o seu email para receber gratuitamente as atualizações do blog!


Deixe seu Comentário

Adir Ferreira © Todos os Direitos Reservados - 2014 | Desenvolvido por Blueberry - Soluções Digitais